>> Esqueceu sua senha?

Ver o Natal de forma diferente: Deus é quem dá presentes

Categoria: Ultimas PB
Postado em: 21/12/2017 às 20:45
Fonte: https://www.cartacapital.com.br

Como sabemos e experimentamos, datas religiosas são apropriadas pelo mercado. Todos nós já fomos confrontados com alguma crítica sobre essas datas terem sido transformadas em festas do consumo.  O Natal, que se aproxima, parece ser aquela celebração que mais explode em gastos e ostentação pois está associado à compra de presentes e objetos de consumo pessoal e comilanças. Pelo menos, no Natal, como justificativa, ainda se pode invocar uma tradição: repetimos o ato dos reis magos que levaram presentes para o recém-nascido Jesus. Mas... Não, não vou trazer mais uma reflexão crítica para alertar que este simbolismo já está para lá de esquecido... Prefiro o caminho inverso: valorizar o Natal como uma celebração identificada com presentes, sim. É muito bom ganhar presentes! Por isso, quero evocar a imagem cristã, que é muito protestante/evangélica, por conta da graça de Deus (o seu amor incondicional e misericordioso) que quem dá presentes no Natal, de fato, é Deus.

A Bíblia cristã testemunha esta ideia: Jesus de Nazaré é um presente de Deus ao mundo. É o Evangelho de João que a torna mais explícita: "Porque Deus amou o mundo de tal maneira que enviou seu Filho Único..." (João, 3). O rosto do Deus que ama o mundo e que sempre sonhou em restaurar a paz e a justiça para a sua Criação, agora é reconhecido como gente, vivendo entre nós. Gerado por uma jovem solteira, pequeno, frágil, dependente, puro como qualquer criança. E mais: nasce no lugar que lhe restou, numa periferia, num curral, entre os pobres, os humilhados e os desprezados. São eles, os trabalhadores rurais, as primeiras testemunhas que declararam as boas novas de que com aquele bebê renascia o sonho da paz no mundo: "... Paz na Terra aos seres humanos de boa-vontade" (Lucas, 2).

Jesus de Nazaré é um presente de Deus ao mundo e, com sua vida, alimentou o sonho da paz na Terra. Ele testemunhou a paz não apenas como ausência de guerra, mas como algo que se constrói com a vida cotidiana, nos relacionamentos, no diálogo, no respeito, fazendo valer a justiça e o direito dos mais fracos. Foi fiel a estes princípios até o fim, por isso foi preso, barbaramente torturado e sofreu a pena de morte. E desta forma foi, e continua sendo, inspiração para homens e mulheres que aprenderam a crer Naquele que o enviou: o Deus da paz com justiça, não o deus da violência e da vingança.

E o mais bonito desta história é que Deus continuou presenteando o mundo. Inspirando gente que trabalha pela superação de experiências violentas, das tantas exclusões e injustiças, e pela derrubada de muros de divisão e intolerância. São tantas situações dramáticas sobre as quais recebemos notícias diariamente, que os presentes que Deus continua dando ao mundo que ama ficam nelas submersos. Por isso vale a pena lembrarmos de alguns deste ano, registrados aqui em textos desta coluna, que podem, em primeiro instante, parecer pequenos, mas que representam uma centelha de luz num contexto em que as trevas insistem em prevalecer.

Deus presenteou o mundo com a marcha de milhares de mulheres palestinas e israelenses, unidas, da Cisjordânia a Jerusalém, em outubro, exigindo um acordo de paz entre as duas nações e que mulheres tenham representação nas negociações. Mulheres e crianças árabes e judias ficaram lado a lado, com cartazes que diziam "A paz depende de você". A ação é parte do projeto "Jornada para a paz", promovido pela ONG Women Wage Peace.

Deus presenteou o mundo com as ações do Conselho Mundial de Igrejas (evangélicas e ortodoxas), especialmente por meio da Peregrinação de Justiça e Paz, assumida pelo próprio Conselho em suas diversas atividades, direcionando-as à ênfase da paz com justiça. O grupo de referência da Peregrinação esteve este ano na Nigéria, que vive situações-limite em busca de paz, e de lá indicou ações para todos os continentes.

Deus presenteou o mundo com os incontáveis gestos e as ações concretas do Papa Francisco, em especial aquelas entre os pobres, os imigrantes, os injustiçados deste mundo.

Deus presenteou o mundo quando o imigrante sírio, vendedor de esfihas, insultado e discriminado em Copacabana, no Rio, em agosto (lembram disto?) recebeu a solidariedade de desconhecidos que promoveram um “esfihaço” que suplantou a violência.

Deus presenteou o mundo quando evangélicos levantaram fundos para a reconstrução do terreiro Kwe Cejá Gbé, liderado pela Mãe Conceição d’Lissá, em Duque de Caxias, Rio, incendiado de forma criminosa em 2014 por grupos que advogavam a “causa evangélica”. A verba foi doada pela Igreja Cristã de Ipanema e pelo Conselho Nacional de Igrejas Cristãs Seção Rio e entregue em um café da manhã no terreiro, com a presença de várias lideranças evangélicas.

Continuem a lista, leitores e leitoras! Relacionei apenas algumas das várias histórias. Há muitas outras, mundo afora, que são centelhas de luz, que, somadas, iluminam a vida. Não devem ser escondidas.

Ao seguirmos presenteando neste Natal, e nos outros que virão, que tal buscarmos inspiração nos presentes que Deus continua dando ao mundo? Basta, como Jesus mesmo indicou, ter "olhos para ver e ouvidos para ouvir" (Marcos, 8).


Últimas notícias da Categoria "Ultimas PB"

Dilma diz que tomará atitude 'bastante clara' em relação ao Santander

Banco apontou em análise a clientes risco à economia se Dilma se reeleger. Ela disse que episódio foi 'lamentável', mas vai conversar antes de decisão.

Milhões fugiram de casa em 2013 por conflitos religiosos

De acordo com um estudo feito pelos Estados Unidos, a Síria é um dos países que mais sofreram com os deslocamentos

Boko Haram sequestra esposa do vice-premiê de Camarões

Líder religioso local também teria sido sequestrado, em outro ataque do mesmo grupo, na mesma cidade

Em Manaus, palestinos oram e fazem passeata pela paz na Faixa de Gaza

Ato realizado nas ruas do Centro da capital reuniu cerca de 200 pessoas. 'Somos contra a morte de pessoas inocentes', disse palestino.

Israel autoriza habitantes do norte de Gaza a retornar para suas casas

Autorização pode significar o fim da operação na região

PARCEIROS

Contato
contato@profetasdebermuda.com.br
Desenvolvido por
Mega Design